Biscoito: Aruba

Após a decepção da batata doce chips, fiquei um pouco receosa pra provar o último produto que tinha comprado nessa primeira pesquisa por novas coisinhas para auxiliar a dieta. Graças ao bom Deus, não tive mais uma decepção.

image

Biscoito de chocolate sem glúten e sem lactose: melhor ainda se você tiver intolerância a lactose (não é meu caso) e amar chocolate né?

Ele tem uma textura meio aerada, é bem leve, não é muito doce (achei até quase meio amargo). Também não considero a solução mais saudável de lanche, mas como ele é um pacote pequeno (100g), é bom pra levar na bolsa ou matar aquela vontade que dá de comer doce às vezes.

Quando comprei tinha dele em outros sabores, mas só lembro do de maracujá por ser o único que provavelmente irei experimentar. No pacotinho vem falando que existem outras linhas da Aruba com 30g, que são: zero açúcares, nuts e duo. Não vi deles no supermercado mas vou procurar pelo menos o zero açúcares.

Então aprovado? Sim, e talvez prove de outros sabores e vou torcer pra encontrar o sem açúcar!

Conhece algum produto que acha que vou gostar? Conta aqui!

Beijos beijos.
image

Joe Chips: salgadinho de batata doce

Gente, imagina a alegria da pessoa ao encontrar uma batata chips saudável/fit. Dá pra imaginar? Primeira coisa que pensei: “ok que não é a coisa mais saudável do mundo, mas já é melhor do que cair na tentação de comer Ruffles ou Doritos, né?”. Com todo esse pensamento positivo, esse até agora foi o produto que eu mais depositei expectativa e esperança de que fosse sensacional e eu teria uma solução pros chips deliciosos da vida.

image

Sem contar essa embalagem gracinha né minha gente, fala sério se não é a coisa mais linda? Eu gosto muito do visual do produto, acho bem importante pra chamar atenção positivamente pro negócio.

Os ingredientes só me deixaram mais feliz ainda: batata doce, óleo vegetal, sal marinho. E também não tem glúten. Tem coisa industrializada mais fitness que isso? É quase batata doce pura! (Os marombas piram)

Só que a vida insiste em nos ensinar que quanto mais expectativa a gente cria, mais se decepciona né? Pois é. Que negócio ruim! 😭 Sério, não é porque eu acho batata doce bem ruim que eu não vá gostar dela em outras versões (inclusive tem uma receita com ela que é incrível de gostosa), mas ta difícil te defender, miga.

image

Ela não é tão ruim de aparência, mas o cheiro e gosto, na boa, não dá. Parece aquelas coisas fritas em óleo velho, daí ficou muito tempo embalado e não tem como sair coisa muito boa.

Único ponto positivo que encontrei é que é crocante e sequinha, mas de resto pode ser coisa de paladar também: eu e meu irmão não gostamos, minha mãe achou “comestível” mas não quis tudo não (vem 57g no pacote).

Enfim, não aprovei, não quero comer novamente, alguém aí já comeu e discorda? Batata doce pra mim só em receitas milagrosas mesmo.

Beijo beijo! E espero ter mais sorte na próxima.

image

Biscoito sem glúten: kalassi

Ainda sobre a busca de produtos pra dar aquela ajudinha básica na dieta, trago hoje para vocês esse biscoito de arroz.

image

Esse foi o produto que eu fiquei mais feliz de encontrar, quem acompanha a Gabriela Pugliesi no snapchat já deve ter visto ela indicando esse biscoito. Eu, como grande curiosa que sou, fui à caça e descobri que além do sabor original, também existe esse com pimenta chilli (💜), o de queijo e o de queijo e cebola.

Ele é um snack feito com farinha de arroz, sem glúten, sem gordura trans, assado e super crocante. Optei por experimentar primeiro o com pimenta porque tenho uma pequena grande queda por coisas que contém pimenta, então era quase certo que eu ia gostar. Mas, como tudo nessa vida existe um “porém”, quem não é fã de pimenta sugiro que comece pelo original (que será minha próxima aquisição).

De acordo com meu irmão, ele parece um Doritos só que “quente” heheheh. De fato a crocância dele lembra mesmo, assim como a cor, mas o gosto não tem nada a ver. A primeira impressão que eu tive foi que ele é um pouco doce, depois fiquei indecisa e senti a pimenta. Confundiu um pouco meu paladar mas gostei bastante e acredito que fique bom com atum.

Quando experimentar o original eu atualizo aqui pra vocês, ele tem cara de que fica bem gostoso com geléias (não gosto de geléia então me contem se fica mesmo) e patês.

Grande beijo e até a próxima!

image

Suco verde: detox SIMMM!

Com essa tsunami fitness/saudável que ta rolando, tem surgido muitos produtos pra auxiliar nossas dietas, reeducação alimentar e etc. Muita gente não sabe (quem segue no snap sabe heheheheh, segue lá: carolsfrts) mas eu tenho uma alimentação até que bem regradinha, saudável, natural, faço o possível para me manter na linha e não cair nas tentações brigadeirísticas do mundo a fora. Mas também sou um tanto preguiçosa pra fazer algumas coisas, como por exemplo o suco verde.

Sendo assim, na minha última ida ao supermercado comprei alguns produtos para experimentar e talvez adicionar ao meu cardápio, porque mesmo que você ame do fundo do coração comer tapioca todos os dias no café da manhã, uma hora você vai enjoar né?

Escolhi começar pelo suco verde, o queridinho dos adeptos à dieta detox. Esse que eu comprei é da Campo Largo, sem adição de açúcar e água, seus ingredientes são: suco de maçã integral, polpa de gengibre, polpa de couve, polpa de pepino, suco de limão concentrado, polpa de espinafre, polpa de brócolis, polpa de hortelã, corante natural de clorofila, aroma natural de manjericão.

image

“Nossa Carol, parece delicioso”. Quem, como eu, não tem problema nenhum com gengibre, tem maiores chances de gostar. Tem um gosto bem forte de gengibre, consigo sentir também o limão e o manjericão, realmente não precisa de açúcar nem água. Os primeiros goles são mais complicadinhos pra descer, mas acredito que quem já tem costume de tomar suco verde não vai ter esse problema.

image

Então, aprovado? Absolutamente sim! Agora não preciso mais dar desculpa de que tenho preguiça de fazer o suco, ele já está prontinho na minha geladeira :)

Alguém aí já provou esse? Algum outro pra me indicar? Aguardem os próximos capítulos dessa saga atrás de produtos para ajudar nossas dietas!

Beijo!

image

The Hamburger Foundation – Food Truck

Food truck (2)

Eu arranjei uma desculpinha para comer hambúrguer de rua, gourmetizado. Jogaram um raio gourmetizador não só nas coisas daqui, no Brasil já sei que está tudo assim também, cada esquina o famoso trailer ou peruinha, de cachorro quente, hambúrguer, crepe ou whatever virou FOOD TRUCK. Mas como o tempo passa e a vida muda, eu resolvi dar uma chance ao famoso food truck aqui de Genebra (juro que foi só porque eu estava com dinheiro e com fome, inventei essa desculpa pra comer e ficar pobre). Mas vamos ao que interessa, para que você já saiba em avanço, não tem foto do meu hambúrguer mordido.
Continuar lendo