Fricassê de Bacalhau

image

Ingredientes

• 1kg de bacalhau
• 1 lata de milho verde
• 1 lata de creme de leite
• 250g de requeijão
• 200g de muçarela fatiada
• 100g de azeitonas picadas
• 100g de batata palha

Modo de preparo

• No dia anterior, coloque o bacalhau em uma vasilha com água para dessalgar. Troque sua água 2 ou 3 vezes. Mantenha dentro da geladeira durante o processo.

• Cozinhe o bacalhau e depois desfie (pode ser no processador de alimentos para ser mais fácil/rápido).

• Bata no liquidificador o milho, o requeijão e o creme de leite.

• Em uma panela, junte o creme de milho, o bacalhau, a azeitona e refogue.

• Despeje o refogado em uma assadeira, cubra com a muçarela e a batata palha.

• Leve ao forno por 30min à 180°, ou até borbulhar.

Tei-mo-si-a

Vejo passarem dias, semanas, meses, mas parece que as coisas aqui não irão mudar. Quando eu já nem me lembro mais, você surge do nada como quem diz “oi, tô aqui, me esquece não” ao mesmo tempo que parece não querer nada e, quando estou quase convencida disso, vem você com esse seu jeito de quem não sabe o que quer mas sabe exatamente o que fazer pra me manter aqui. E eu? Ah, eu não aprendo e fico, né?! É.

E aí que uma noite acordada é pouco pra poder reorganizar toda essa confusão que você causa aqui dentro. Às vezes eu simplesmente desisto e me deixo levar por essa onda que sai bagunçando, derrubando, arrastando tudo que construí no caminho entre você e o agora. Outras vezes eu só procuro manter firme todas essas barreiras para que ao menos aguentem todos os meus porquês que eu sei, virão com tudo.

Posso apenas estar esperando aquela conversa que você adiou há alguns meses, lembra? Ou eu gosto mesmo de insistir em casos confusos. Quem sabe? Casos perdidos. Posso estar só querendo entender.

Dessa vez eu que já não sei mais e, mesmo assim, sei.

Persistência. Teimosia.

Tei-mo-si-a: s.f.: Apego obstinado às próprias ideias, gostos etc.; obstinação, persistência.

Largue esse medo pra lá

Sabe o medo? Esse mesmo, que está ai dentro de você, sempre impedindo dar mais um passo a frente. Esse que não te deixa se envolver, que te causa dúvida, que te faz recuar ao menor sinal de algo mais, que não te deixa saber o que quer – mesmo que lá no fundo, bem escondido, você saiba -, o medo da certeza, do querer, do sentir.

O pior do medo é não nos deixar mergulhar nas nossas próprias vontades, recusar o friozinho na barriga que dá quando se sabe que aquele alguém ta chegando, desviar o olhar, não se permitir gostar de ninguém, de nada, por medo de se machucar.

Cá entre nós: se machucar é normal. Você não aprendeu a andar sem antes cair algumas vezes, né? E nem por isso desistiu, levantou e foi de novo, e de novo.Também é assim nas outras áreas da vida: nem tudo vai acontecer da forma que você espera, mas isso não pode fazer com que você sempre afaste suas vontades.

Deixe se apaixonar, sentir, queira ficar. Quantas vezes for preciso. Deixe que cuidem de você, mesmo que amanhã ele vá embora, viva o hoje, o agora, entregue-se.

Entregue-se incansavelmente às suas paixões e largue seu medo ali, no canto, onde você já nem lembrará mais dele.

Largue esse seu medo pra lá, e vem cá.

Como remover Flash Tattoo

Na quarta-feira da semana passada (01/07), participei de um desfile onde, parte da produção, incluiu várias flash tattoos pelo meu corpo. Braços, pernas, pescoço e rosto, tudo devidamente “enfeitado” para embelezar o show rs.

(Pra quem não conhece, flash tattos são aquelas tatuagens temporárias que bombaram no verão e em festivais, metalizadas, imitando braceletes e colares, desenhos que remetem ao boho, flechas, penas…)

Minha maior preocupação era como que eu ia tirar tudo isso quando chegasse em casa. Na embalagem diz que sai com álcool ou creme, mas depois de tomar banho e esfregar, insistir com o álcool, continuaram bem intactas (as fotos são do dia seguinte!)

Já tinha visto muitas pessoas comentando que elas duram a semana e eram super difíceis de remover, dai que surgiu a magia na minha frente:

Acetona: a solução dos problemas! Sério, nem é preciso muito esforço. É só pegar um algodão, embeber na acetona e tcharam! Pele limpa bem rapidinho. Algumas tatuagens podem ter um pouco mais de resistência pra sair, como o caso dessa pena ali embaixo, imagino que deva ser por causa da quantidade de tinta utilizada no desenho né, mas no final continua sendo fácil.

Pra finalizar e não restarem dúvidas, dá uma passadinha lá na fan page do blog que tem um vídeo mostrando como é fácil!

O que vocês acham das flash tattoos? Ainda dá pra usar ou só servem mesmo pro verão? Confesso que teve uma flecha que eu não queria tirar de jeito nenhum hehehehe. Beijos beijos!!

image

Resenha: Óleo Sève – Natura

Não sou (nem de longe) uma pessoa fã de passar óleos pelo corpo durante ou depois do banho, não acho nada agradável aquela sensação da pele meio grudenta sabe? Mas há algum tempo minha mãe comprou um óleo da Natura e esses dias pensei “por que não?”, aí resolvi dar uma chance e testar.

image

Resultado: amei!! Amei o cheiro, a hidratação que ele proporciona à pele, o fato de não ficar com aquele toque grudento, T-U-D-O.

Ele promete 24h de hidratação e como ta chegando o inverno, a pele vai ficando ressecada, então ele é uma ótima opção pra hidratá-la no banho.

O cheirinho não é doce, acho que lembra os aromas com toque amadeirado (mas também se não for não me julguem, não entendo disso), é bem suave, dá pra dizer que é aconchegante? Hahahaha Enfim, se você usar vai ficar com a pele hidratada e super cheirosa por bastante tempo!

Confesso que não estou usando muitas vezes porque como as coisas ficam no quarto, tenho preguiça de levar sempre pro banheiro, mas quando quero dar aquela mega hidratada no corpo, é ele que eu pego.

Então é isso gente, beijos beijos e até a próxima!

image