Tei-mo-si-a

Vejo passarem dias, semanas, meses, mas parece que as coisas aqui não irão mudar. Quando eu já nem me lembro mais, você surge do nada como quem diz “oi, tô aqui, me esquece não” ao mesmo tempo que parece não querer nada e, quando estou quase convencida disso, vem você com esse seu jeito de quem não sabe o que quer mas sabe exatamente o que fazer pra me manter aqui. E eu? Ah, eu não aprendo e fico, né?! É.

E aí que uma noite acordada é pouco pra poder reorganizar toda essa confusão que você causa aqui dentro. Às vezes eu simplesmente desisto e me deixo levar por essa onda que sai bagunçando, derrubando, arrastando tudo que construí no caminho entre você e o agora. Outras vezes eu só procuro manter firme todas essas barreiras para que ao menos aguentem todos os meus porquês que eu sei, virão com tudo.

Posso apenas estar esperando aquela conversa que você adiou há alguns meses, lembra? Ou eu gosto mesmo de insistir em casos confusos. Quem sabe? Casos perdidos. Posso estar só querendo entender.

Dessa vez eu que já não sei mais e, mesmo assim, sei.

Persistência. Teimosia.

Tei-mo-si-a: s.f.: Apego obstinado às próprias ideias, gostos etc.; obstinação, persistência.

Anúncios

Miau!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s